Exemplos de equipamentos de proteção individual

Abafador de Ruido tipo ConchaOs equipamentos de proteção são de extrema importância, para os profissionais que costumam exercer profissões perigosas e que exigem cuidados especiais. Durante muito tempo, esses profissionais não eram devidamente valorizados e assegurados por algum órgão que protegesse a integridade deles.

Esses equipamentos que garantem segurança ao funcionário são obrigatórios, tanto para a empresa, quanto para o próprio funcionário. Caso a empresa não observe a necessidade desses cuidados, ela poderá ser multada, com base na lei. Lei, essa, que também é rígida, em relação ao funcionário, caso ele se negue ou não utilize o equipamento de segurança, podendo lhe resultar em uma demissão por justa causa.

Os equipamentos de proteção individuais são obrigatórios para aquelas empresas que não possuem maneiras de excluir a possibilidade de acidentes de seus empreendimentos, ou seja, profissões de risco que possam acarretar problemas físicos ou de saúde para seus funcionários. Claro, o primeiro passo é acabar com os riscos, mas, quando isso é impossível, à empresa precisa adotar um sistema de segurança, e esses equipamentos devem ser fornecidos aos funcionários, sem custo algum.

Alguns exemplos, que vemos por aí

Os EPIs não visam, apenas, os cuidados com as partes de nosso corpo. Algumas profissões e atividades exigem certo cuidado com nossos sentidos. Um grande exemplo, são aqueles operários que trabalham em obras à céu aberto. Prestem atenção, ao passarem por uma obra em que estejam utilizando britadeiras, o operador e os demais que estiverem por perto, deverão estar utilizando óculos para proteger os olhos e uma proteção especial para os ouvidos. A exposição à barulhos pode prejudicar nossa audição, como também a poeira que tais empreendimentos liberam no ar. Isso, em contato com nossos olhos, pode causar graves danos à nossa visão.

As máscaras também são de extrema importância, no entanto, não as vemos com frequência nos bombeiros, que precisam seguir a risca as normas de EPIs do Corpo de Bombeiro, afinal de contas, eles não salvam apenas vidas, eles precisam, em primeiro lugar, manter suas próprias vidas. Só assim, poderão salvar outras, que precisem. Para isso, estão sempre vestidos conforme as regras e seguem uma cartilha de disciplina à risca, como qualquer outra profissão que ponha a própria vida ou a de terceiros em perigo.

Os policiais podem entrar nesta lista, sendo que é de obrigatoriedade do Estado fornecedor coletes à prova de balas para estes trabalhadores, que precisam combater o crime.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>